Anyone Else But You

Quando o Hipotermia começou essa nova etapa, a proposta inicial era fazer um texto semi-crítico que se relacionasse a esse filme. Era véspera de Oscar e Juno ainda estava em pré-estréia. Isso com indicações em categorias importantes como Melhor Atriz e Roteiro Original. Os comentários sobre ele eram sempre positivos.


Demorei mas assisti. E as impressões não poderiam ser melhores. Juno é daqueles filmes que conseguem arrancar sorrisos das caras mais feias que existem. A começar pelo roteiro. Bendita seja Diablo Cody por ter abandonado sua vida anterior e investido nisso. Leve, divertido, extremamente humano. Personagens bem amarradas e muito esféricas.

Por falar nas personagens, impossível não destacar três atores: Jason Bateman, Jennifer Garner e Ellen Page. Jason constrói o típico cara amarrado pela vida com todas as suas angustias e seus recalques. Jennifer – que eu sempre detestei – surpreende com uma mulher sensível, falha e que passa pelo olhar o tempo todo sua angústia pela maternidade.


Ellen Page, no entanto, é um show. Sua Juno, extremamente racional às vezes, mostra-se uma menininha com seus 16 anos e inseguranças e atitudes e medos. Seu relacionamento com Paulie Bleeker e a família, em muitos momentos lembra Olive, a Pequena Miss Sunshine.

Por fim, a trilha sonora. Leve, com clássicos como Supernova do Sonic Youth, muito Belle and Sebastian – que por si só já explicam o clima que envolve Juno. Vale buscar e ouvir. Por agora, o trailer do filme.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s