Vicky Cristina Barcelona

Sabe aquelas pessoas que você não sabe direito como conheceu, mas que conheceu e adora? Esse é o Uil, o @bge . Twitter, MSN, Orkut, Facebook. Um mundo virtual que permitiu que alguém lá longe se tornasse alguém querido, daquelas que dá realmente vontade de contar o que aconteceu de bom no seu dia. E agora ele está aqui. Autor do composição iv 2.0, adora filmes.

Nos últimos anos, Woody Allen tem ambientado seus filmes em várias partes da Europa. Depois de dois projetos rodados em Londres (Ponto Final, 2006 e Scoop, em 2007) e um em Paris (O Sonho de Cassandra, 2008), o diretor resolveu retratar a tão inspiradora Espanha em Vicky Cristina Barcelona.

A narrativa é apresentada a partir da viagem de férias que as amigas Vicky (Rebecca Hall, de O Grande Truque) e Cristina (Scarlett Johanson, de O Diário da Babá) fazem com destino a Barcelona para passar as férias e ao mesmo tempo conhecerem mais sobre a cultura do lugar que tanto as fascina.

Durante a estadia na cidade, conhecem o pintor recém-divorciado Juan Antonio (Javier Bardem, vencedor do Oscar de ator coadjuvante em 2008 por sua atuação em Onde Os Fracos Não Têm Vez), e é aí que as coisas começam a complicar. Vicky começa a ter dúvidas sobre seu futuro casamento quando se apaixona por Juan Antonio e a situação piora quando ela descobre que Cristina também está caindo de amores por ele.

O grande destaque do filme vai pra atuação de Penélope Cruz (indicada ao Oscar de “Melhor atriz coadjuvante”) como Maria Elena, a ex-mulher problemática de Juan, que volta a fazer parte da vida do pintor quando tudo finalmente parecia ter se resolvido na vida dos três.

É uma comédia muito gostosa, cheia de situações “absurdas” que vale a pena ficar ligado até o final para descobrir qual será o desenrolar de cada uma delas.

Vicky, Cristina, Barcelona (2008)
Direção: Woody Allen
Elenco: Javier Bardem, Penélope Cruz, Scarlett Johansson e Rebecca Hall. IMDB: http://www.imdb.com/title/tt0497465/
Site Oficial: http://vickycristina-movie.com/

2 responses

  1. Andréa Hiranaka

    YAY! Parabéns pela estréia! =)

    28/01/2009 às 12:20 AM

  2. Literatura etc.

    O que eu mais gosto em Woddy Allen é o efeito de real nos seus filmes. Por mais que, como você mesmo falou, haja muitas situações absurdas, ele as coloca de maneira que nos faz senti-las como reais, ao mesmo em que destrói a quarta parede falando diretamento ao espectador (o que também acontece com “Vicky, Cristina Barcelona”). A voz do narrador, antecipando os acontecimentos, a falta de cortes… tudo é fantástico em Woddy Allen.

    31/01/2009 às 1:25 AM

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s