Empolgação e decepção – ao mesmo tempo

Atenção: Spoilers! Depois não diga que eu não avisei!

Por André Sobreiro
Escrevo esse post uma semana depois de assistir Harry potter e o Enigma do Príncipe, sexto filme da franquia. Confesso que já o reescrevi pelo menos umas dez vezes. E a cada discussão – sempre passional por ambas as partes – um novo lado do filme se abre e esse texto é completamente apagado e recomeçado.
Mas agora sim: do básico e do começo: Não, não é perfeita a adaptação. Sim, eu achei sensacional o filme. Isso claro, vamos lá. Penúltimo livro da série e antepenúltimo filme – já que o sétimo será gravado de uma única vez porém em cartaz em duas partes – nos deparamos, já de cara, com um Harry Potter adolescente. A magia bobinha e a Hogsmeade são deixados de lado para assuntos mais sérios – como Horcruxes – e mais juvenis – como beijo na boca. Sim, o tema que era tratado completamente de leve nos demais filmes fica agora bastante claro, nas relações entre Rony, Hermione, Gina e Harry.
Esse, aliás, é o grande foco do filme. Para muitos, Harry Potter virou uma versão bruxa de malhação, com adolescentes cheios de crise e conflitos e que com isso, cenas cruciais como a batalha final de Aurores e Comensais teve que ser completamente cortada.
Minha visão parcial: sim, fez falta. Seria, com toda certeza uma cena incrível com o fim brutal da morte de Dumbledore. Entretanto, pensando na obra como um todo, não, não fez falta por uma razão: a morte de Dumbledore novamente. Esse é o ápice. Isso que deveria marcar e não a batalha. E marcou. Quando você vê um filme, obviamente a experiência é diferente de ler um livro. Uma cena de ação daquela magnitude acabaria oufscando, nem que seja um pouquinho, uma morte com um simples Avada Kedavra. E não, nada pode ofuscar essa morte.
Nem vou entrar em méritos de quem é melhor o livro ou filme, acho uma discussão boba que tenta comparar duas coisas distintas e boas. Tem suas falhas? Claro. Mas ainda assim diversão de primeira, daquelas que você sai do cinema querendo mais.
E termino com uma dúvida: alguém sabe o nome dos últimos filmes? Ou chamaremos de Harry Potter e as Relíquias da Morte I e II?
Harry Potter e o Enigma do Príncipe
2009
Direção: David Yates
Com: Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint
Duração: 153 min
Classificação: Pegue a pré-estreia!!!

One response

  1. MoizaCARTUNS

    Eu gosto dessas evoluções. Fico impressionado qdo me dou conta de como essa pivetada dos primeiros filmes estão tão crescidos, neste filme. Impressionado, também, com a facilidade como a escritora Rowling consegue fazer a história evoluir, desde o primeiro livro bobinho da série até o último livro, maduro, violento e terrorífico… mas ainda assim dirigido à crianças, sem ser infantil.

    Por isso, os filmes do Harry Potter deslancham e não caem no ostracismo. Sempre se pode esperar alguma coisa legal das franquias futuras.

    Abraços o/

    01/08/2009 às 3:41 PM

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s