Anticristo

Anticristo
Lars Von Trier não se cansa de chocar. Talvez, aliás, nunca se canse. E por isso mesmo produz obras incríveis como Dogville – que colocou Nicole Kidman num cenário com poucos objetos e apenas marcas no chão representando o cenário – e Dançando no Escuro – filme que soube aproveitar magistralmente as estranhezas da cantora Bjork. O filme da vez é Anticristo terror sobre um casdal que busca superar a perda de um filho. Bastante forte, o filme inclui cenas de sexo bastante explícitas, automutilação e um clima de terror que cria no espectador uma constante tensão. A semelhança dos demais filmes, as primeiras impressões causadas se assemelham a suas outras obras, com um público tenso, incomodado e sempre em choque.

Lars Von Trier não se cansa de chocar. Talvez, aliás, nunca se canse. E por isso mesmo produz obras incríveis como Dogville – que colocou Nicole Kidman num cenário com poucos objetos e apenas marcas no chão representando o cenário – e Dançando no Escuro – filme que soube aproveitar magistralmente as estranhezas da cantora Bjork. O filme da vez é Anticristo terror sobre um casdal que busca superar a perda de um filho. Bastante forte, o filme inclui cenas de sexo bastante explícitas, automutilação e um clima de terror que cria no espectador uma constante tensão. A semelhança dos demais filmes, as primeiras impressões causadas se assemelham a suas outras obras, com um público tenso, incomodado e sempre em choque.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s