Meu lado do 500 dias com ela

“And if a double-decker bus

Crashes into us

To die by your side

Is such a heavenly way to die”

Por Andrea Hiranaka

O verso mais trágico e fofo evah. E é nessa música, mais precisamente nesses versos que o casal de “500 dias com ela” se conhecem. E foi mais ou menos com essa sensação que saí desse filme. Ele conta a história do relacionamento do casal Tom Hansen, redator de cartões comemorativos e que acredita que só será feliz quando encontrar a mulher da sua vida, e Summer Finn, assistente na mesma empresa que não acredita nessas coisas. Pra se ter uma idéia do desenrolar dessa história, logo no começo o narrador já avisa que “you should know up front, this is not a love story”.

Apesar de ser um dos filmes da mostra mais comerciais, era um dos que eu mais esperava assistir, pelo trailer e pelo diretor Marc Webb, tradicionalmente diretor de clipes musicais, no seu primeiro longa. E percebe-se muito esse background, da forma não linear de contar o vai-e-volta do relacionamento dos dois, à cena de musical no parque à lá Encantada.

O engraçado é que apesar do tom de comédia e de todos os risos que o ele provoca, ele causa também certo incômodo (pelo menos pra mim ele causou incômodo). Sabe todas as suas frustrações de relacionamento? Todas as dúvidas, o “será que ele/ela gosta de mim”, o namoro-não-namoro, os sorrisos nos momentos bons, e o desdém nos momentos ruins, são facilmente transponíveis pra vida real. E exatamente por ter já passado por isso, a gente sofre com o Tom e quer que ele fique com a Summer, mesmo sabendo que na vida real as coisas não aconteçam assim, talvez na esperança que as coisas acabem bem com a gente também. E essa empatia que ganha o filme e faz valer a pena assistir, mesmo com algumas lagriminhas no meio do caminho.

7 responses

  1. Não vejo a hora de ver esse filme! Até baixei uma versão dele mais podrinha, e quando fui ver parei pq queria ver ele em perfeito estado.
    Já tem pra baixar? Já foi a estréia? Sou sempre mega perdida pra essas coisas, preciso começae a pesquisar mais.
    Eu realmente espero q ele não seja do tipo comédia romântica com final feliz e falso. ODEIO comédias românticas pq ng é tão feliz assim.

    Mas pelo que vc falou no texto, não é. Se me fizer chorar então, melhor ainda!
    Ai, não vejo a hora😀

    28/10/2009 às 12:05 PM

  2. Pingback: Twitter Trackbacks for Meu lado do 500 dias com ela « Além da Ficha Técnica [alemdafichatecnica.wordpress.com] on Topsy.com

  3. camila kise

    Déiaa

    Senti a mesma sensação ao ver o filme. É muito fácil de se identificar, pois ele retrata um amor de coisas pequenas…. nada de flores caindo do helicóptero, mas a simplicidade de momentos como “a primeira vez que segurou a mão”. Achei MARAVILHOSO, e a trilha vale um post!!!

    BJ,

    28/10/2009 às 2:27 PM

  4. Re, assista. Vc vai gostar!! =D

    Boa idéia Cá. Vou super fazer um post😉

    28/10/2009 às 3:38 PM

  5. Pingback: Music Pills » Blog Archive » 500 dias com ela, a trilha sonora

  6. Pingback: Festival Sesc – 500 Dias com Ela « Além da Ficha Técnica

  7. Pingback: Salada de Cinema » Festival Sesc – 500 Dias com Ela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s