Globo de Ouro 2010 – Melhor Filme Estrangeiro

A premiação de filme estrangeiro sempre mostram movimentos interessantes que acontecem no cinema ao redor do mundo. Almodóvar já é referência no cinema latino espanhol, e é indicado pela terceira vez. Mas o diretor não é favorito absoluto, uma vez que A Fita Branca, vencedor da Palma de Ouro em Cannes também está na parada. Sem esquecer de Um profeta, também destaque em Cannes e que recebeu o prêmio de melhor filme no Festival de Londres.

Os indicados:

Abraços Partidos

Almodóvar é sempre Almodóvar. Genial. O filme traz pela primeira vez na filmografia do cineasta um drama masculino: um escritor sofre um acidente em que fica cego e perde sua esposa. Sua decepção é tão grande que resolve matar sua identidade, Mateo Blanco, e adota o pseudônimo com o qual assina seus livros, Harry Caine. Quatorze anos depois, ele conta a história para o filho que não conhece.

A fita branca

Pouco antes da Primeira Guerra Mundial, em uma vila no norte da Alemanha, começam a ocorrer estranhos eventos que perturbam a pequena cidade. Um celeiro é incendiado, o cavalo do médico  é atacado e duas crianças são sequestradas e torturadas. O professor do coro infantil investiga o caso e tudo leva a crer que está acontecendo um ritual de punição e as crianças podem estar envolvidas.

A Criada

A história de como uma empregada chamada Raquel, que já trabalhou por mais de 20 anos, em uma família rica chileno, redescobre-se. “La Nana” é um microcosmo inteligente da hierarquia social, enquanto Latina, enfocando também a jornada de uma mulher a libertar-se de uma servidão mental de sua própria fabricação.

Um profeta

Condenado por seis anos de prisão, Malik El Djebena é analfabeto. Ele tem apenas 19 anos e está completamente só. O descendente de árabe é pressionado pelo líder de uma gangue que comanda a prisão, recebe uma série de missões para cumprir. Com o passar do tempo fica mais forte e ganha a confiança do líder, mas Malik é corajoso e aprende rápido, secretamente bola seus próprios planos. É a aposta da França para o Oscar 2010.

Baaria

O filme italiano também é a aposta do país para o Oscar de Filme Estrangeiro. Ele fala sobre um olhar crítico da violência das autoridades facistas nos anos de 30 e 40 e também critica a atuação do Partido Comunista Italiano, que foi um de seus principais opositores. Orçada em US$ 30 milhões, é uma das produções mais caras da Itália nos últimos tempos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s