Fúria de Titãs

E a temporada de filmes de herói desse ano ganhou seu maior teen: chegou aos cinemas Fúria de Titãs que, junto com Robin Hood e Príncipe da Pérsia, compõe a trilogia épica desse verão americano. E Fúria de Titãs, refilmagem do clássico de 1981, apesar de alguns breves deslizes, cumpre bem seu papel de entretenimento.

O enredo foca na vida de Perseu, semi-deus filho de Zeus criado por uma família de humanos que perde todos os vínculos que tinha graças à fúria desmedida de Hades, seu tio. Como vingança, assume para si a missão de salvar a cidade de Argos e, com isso, desafiar diretamente Hades, seu oponente.

Em sua jornada, como ponto clássico da mitologia, Perseu vai acumulando armas e conhecimentos que serão úteis em sua batalha final contra o Kraken, monstro submarino de seu oponente. Em contrapartida, vai perdendo seus companheiros, um teste para provar ao herói que ele mesmo deve cumprir a missão, como traçado em seu destino.

No elenco, o diretor Louis Leterrier contou com o astro de ação Sam Worthington como seu protagonista e, no papel dos irmãos olimpianos Liam Neeson como Zeus e Ralph Fiennes como Hades.

Essa jornada, com belos e verdadeiramente envolventes efeitos especiais sofre com um porém: a falta de talento de Leterrier na direção de elenco. Todos os atores do filme estão extremamente maniqueístas e os mais novatos, como Sam Worthington, chegam a ser constrangedores. Por fim, se quiser ver um filme inesquecível, mude de sala. Mas se a intenção é se deixar levar por pulos e vôos, corre e vai assistir Fúria de Titãs.

3 responses

  1. Rogério Sobreiro

    to na dúvida de qual deceopção foi maior…

    Furia de Titãs ou Sex and the city 2

    31/05/2010 às 9:43 PM

  2. Só assisti pelo “release the kraken!”

    02/06/2010 às 10:32 AM

  3. Acho que a palavra principal pra este filme (como vc bem usou) é constrangedor.
    Nunca vi nada tao mal feito, sem sentido e disperso. O elenco parece um monte de loucos correndo de um lado pro outro, ja que o roteiro é inexistente e os efeitos nao ajudam.
    A ideia de mudar o roteiro nao funcionou, melhor seria se tivessem apenas refilmado a primeira historia… o lado bom é que eu ri pra caramba de tanta pataquada.
    Um filme pra esquecer.

    06/06/2010 às 8:19 PM

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s