Posts tagged “Pierce Brosnan

O Escritor Fantasma

O diretor Roman Polanski, em prisão domiciliar no momento graças à acusação de ter atacado uma menina, acaba de provar que sua genialidade ainda existe e é forte. Sua obra mais recente, O Escritor Fantasma, é um thriller de primeira e, desde a primeira cena, joga o espectador na trama para não mais tirar.

Na obra, Ewan McGregor vive um escritor contratado para escrever a autobiografia do ex-primeiro ministro britânico Adam Lang em nome dele. Para isso, viaja até os Estados Unidos, onde Lang está escondido devido à acusações de crimes contra a humanidade. Além do primeiro ministro, o escritor também encontra na casa Amélia Bly, assistente de Lang e a esposa Ruth.

E em torno dessa história que o escritor vai descobrindo informações não tão publicáveis do político e, cada vez mais, sendo envolvido por essas histórias. Para assegurar o bom resultado de seu filme, Polanski contou com um elenco bastante afinado. Olivia Williams vive a amargurada e enclausurada esposa de Lang, que morre de ciúmes da assistente extremamente metódica e protetora vivida por Kim Cattrall (provando que pode sim ir além da despachada Samantha de Sex and The City). Para viver o primeiro ministro o escalado foi Pierce Brosnan, em um papel competente após anos sem destaque.

Mas a estrela máxima é, sem dúvida, Ewan McGregor. Cada dia mais impecável em sua atuação, o ator consegue, apenas com sua personagem, equilibrar o tom de suspense e os momentos mais leves, com seu senso de humor incompreendido. Uma interpretação magistral.

Além disso, toda a ambientação da obra ajuda a criar o clima tenso com a falta de cores vibrantes e o eterno clima úmido, e interpretações de movimentos contidos, gerando uma imersão completa. O desfecho, não revelado nesse texto, é perfeitamente encaixado na obra e faz do roteiro uma obra claramente literária e sem pontas soltas.

Roteiro, ambientação, elenco e direção. Uma combinação primorosa que gerou uma obra prima do cinema. Condenado ou não, o talento de Polanski é indiscutível e, mais uma vez provado. Obra de mestre.

Por André Sobreiro


The Ghost Writer

Polêmicas pessoais deixadas de lado, o talento do diretor Roman Polanski é inegável. Autor de sucessos como O Bebê de Rosemary, Chinatown e O Pianista, o diretor chega agora aos cinemas com seu primeiro filme atual após seis dramas épicos, The Ghost Writer, adaptação do livro de Robert Harris.

O personagem título é vivido por Ewan McGregor, encarregado de redigir as memórias de Adam Lange, um ex-primeiro ministro da Inglaterra vivido por Pierce Brosnan. Em suas buscas, porém, acaba se deparando com alguns fatos que podem gerar um escândalo internacional. Completam o elenco Jim Belushi, Tom Wilkinson, Tilda Swinton, Kim Cattrall e Olivia Williams.

The Ghost Writer não tem data de estreia prevista no Brasil.


Lembranças

Aproveitando explicitamente todo o barulho que Robert Pattinson e Crepúsculo causam – inclusive com citação à personagem e ao filme – chega aos cinemas o filme Lembranças.

Quem espera ver o bom vampiro Edward Cullen, porém, fique longe do cinema. No drama Pattinson dá vida ao jovem Tyler Roth, que possui uma relação problemática com o pai Pierce Brosnan (quem diria, hein? De 007 a pai do vampiro brilhante!). O conflito familiar parece atenuar com a chegada de Ally, vivida por Emilie de Ravin, a Claire de Lost. Em resumo, um filme de amorzinho cheio de reviravoltas e com um casal eu cativa público jovem (o combo Lost + Crepúsculo é bem sedutor, não?). Direção de Allen Coultier, conta ainda com Chris Cooper e Lena Olin.


Percy Jackson – o ladrão de raios

Harry Potter e Edward Cullen, cada um a seu momento foi o grande astro no coração das teens dos anos 2000. O primeiro foi o bruxinho inglês, que ainda leva milhares de espectadores aos cinemas. O fenômeno seguinte veio com os vampiros da série Crepúsculo, no auge no momento. Entretanto, uma estreia promete agitar esse mercado: Percy Jackson – o ladrão de raios.

Inspirado nos livros de Rick Riordan, contam a vida de Percy, garoto expulso de diversas escolas e que descobre ser filho de Poseidon, ou seja, um semideus. A partir disso, o garoto se envolve numa missão de resgate de sua mãe e para devolver a Zeus seus raios.

O elenco, além do jovem Logan Lerman como o protagonista, um grande elenco, digno de olimpianos com Sean Bean, Pierce Brosnan, Uma Thurman, Rosário Dawson, entre outros. O filme chega ao Brasil no próximo dia 12 de fevereiro, em estreia mundial.


Mamma Mia! – Veteranos em ação

Em um mesmo fim-de-semana, os cinemas receberam duas estréias bastantes diferentes. De um lado o angustiante Ensaio sobre a Cegueira de Fernando Meirelles. Do outro, o colorido Mamma Mia! de Phyllida Lloyd.

Totalmente inspirado no grupo sueco ABBA – e em alguns momentos ficam claras as adaptações do roteiro à música – conta o plano de Sophie para reunir um de seus três possíveis país – Colin Firth, Pierce Bronsnan e Stellan Skarsgård– em seu casamento com Sky. O problema é que sua mãe Donna, não aceita isso com muita naturalidade.

E desses conflitos que surgem as cenas de humor. Meryl Streep e suas relações com os possíveis pais, suas amigas – juntas elas formam Donna e as Dínamos – atrapalhadas, as diferenças entre Sam, Bill e Harry. Tudo envolvido pela paisagem colorida e leve das olhas gregas.

A mão da diretora, junto com a produção executiva de Benny e Bjorn do ABBA e Rita Wilson e Tom Hanks, transforma Mamma Mia! em um musical da Bradway transposto para a grande tela. Muitas de suas cenas têm o “carregado” na interpretação vindo dos palcos. Mas isso não tira o brilho de um elenco veterano extremamente preparado para o humor e que segura o filme. Um filme leve, nem de longe um clássico, mas ainda assim diversão das boas.

P.S. Destaque positivo para Colin Firth, ator que logo mais ganhará postagem própria.